UEE-SP aprova resolução consensual sobre EAD

Em Congresso realizado nos dias 11, 12 e 13/06 em Campinas, a União Estadual dos Estudantes de SP aprovou uma inédita resolução consensual relativa a Educação a Distância. O foco da resolução foi a reafirmação de direitos básicos dos estudantes de EAD bem como um balanço da participação da EAD nos fóruns da UNE. Segue a resolução aprovada:

RESOLUÇÃO CONSENSUAL SOBRE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

Nos últimos anos temos assistido a um crescimento exponencial do número de matrículas de estudantes em cursos de graduação ofertados na modalidade EAD. Essa oferta se dá principalmente através de grandes sistemas privados e pela expansão da UAB. No entanto, esse crescimento nem sempre é seguido da qualidade e das condições necessárias para a oferta dos cursos. Faltam informações e falta acúmulo do movimento estudantil brasileiro para definir uma resolução mais completa sobre EAD. Além disso, os estudantes EAD já representam uma realidade consolidada com mais de 750 mil alunos na graduação EAD, sendo cerca de 150 mil no estado de São Paulo.

A realidade da EAD faz com que universidades públicas de outros estados ofertem cursos em SP, como é o caso da UFOP, UNB e UFMS, somadas as ofertas da UFSCar e UNIFESP nos pólos da UAB. Todos esses alunos precisam ser incluídos tanto nos conselhos e espaços da universidade, como nos fóruns do movimento estudantil. No processo de construção deste Congresso da UEE-SP experimentamos um modelo de eleição de delegados na EAD. Apesar disso, nenhum estudante de EAD conseguiu ser delegado. Esse balanço já está feito e agora a UEE-SP deve caminhar a favor da inclusão e da aproximação desses estudantes analisando um novo modelo. Por conta disso a UEE-SP encaminha ao 51o. CONUNE um pedido de revisão no critério de eleição de delegados na EAD para os próximos congressos e, afirmando o seu papel também de defesa e representação dos estudantes EAD do estado de São Paulo. Propostas:

  • Criação de uma diretoria de EAD na UEE-SP

  • Direito a participação do estudantes EAD nos conselhos e eleições para reitor e diretores das universidades públicas

  • Direito a meia-entrada e ao meio-passe municipal e rodoviário para estudantes EAD

  • Realização de um Encontro de Estudantes de EAD da UEE-SP em conjunto com o Encontro de Universidades Públicas

  • Inclusão dos estudantes de EAD nos fóruns da UNE e UEE-SP e o reconhecimento das entidades representativas desses estudantes.

Com esses princípios, o movimento estudantil paulista deve caminhar em direção a unidade dos estudantes universitários do ensino presencial e da EAD. Ambas modalidades unidas no fortalecimento da UEE-SP e na afimação da UNE como entidade máxima de representação dos estudantes, do presencial e da EAD.

Anúncios